Laboratório de Lógica Fuzzy - APIT/PEP/COPPE/UFRJ

Os estudos em Lógica Fuzzy no Programa de Engenharia de Produção da COPPE/UFRJ datam da década de 70 com a constituição dos primeiros estudos locacionais e de impactos econômicos desenvolvidos pelo professor Carlos Alberto Nunes Cosenza. A evolução destes estudos, com a passagem do professor pela Universidade de Cambridge, agregou complexidade matemática na constituição de modelos locacionais avançados, hoje descritos de maneira formal nas aplicações do MODELO COPPE-COSENZA de localização industrial, que desponta também como um modelo eficaz de hierarquia, com aplicações na medicina, arquitetura, robótica, seleção de alternativas de investimento, identificação de potencialidades regionais que atendem melhor os perfis de demanda, facilitando a análise de projetos, identificação de perfis de demanda para seleção de tomadores de decisão, instrumento de aplicação em diferentes teses de doutorado (trabalhos e estudos constantes no LAB FUZZY).

Ao longo de mais de três décadas, o Programa de Engenharia de Produção oferece aos mestrandos e doutorandos diversos cursos acerca de Lógica Fuzzy, atraindo grande quantidade de pesquisadores que desejam complementar suas pesquisas com o uso de lógica nebulosa.

Projetos de grande relevância mundial foram desenvolvidos pelos pesquisadores do LAB FUZZY em parcerias com outras instituições e laboratórios da COPPE/UFRJ. Entre os projetos de maior destaque estão:

- A identificação das atividades que devem ser alocadas no Porto Sepetiba/Itaguaí, estudos específicos para a instalação do parque industrial no entorno do complexo portuário e identificação de projetos viáveis nos municípios que estão na área de influência do Porto;

- Localização de Usinas de Biodiesel, projeto de grande porte e complexidade, solicitado pela Casa Civil da Presidência República, Ministério de Minas e Energia (Dilma Roussef), Petrobras (coordenação geral Maria da Graça Foster).
A primeira etapa deste trabalho consistiu em hierarquizar 1789 áreas elementares (municípios) do semiárido brasileiro, envolvendo projetos complementares tais como: delineamento das áreas de plantio das oleaginosas, considerando e dimensionando os elementos do clima e tipos de solo, seguido da localização de plantas esmagadoras das sementes e localização das usinas de álcool, definindo a convergência da rota etílica com a rota do óleo e, por fim, a localização e dimensionamento das usinas de biodiesel.
O processamento de milhares de variáveis só foi possível com esse modelo fuzzy, cujos índices locacionais calculados eram georeferenciados em tempo real;

- Outras aplicações de complexidade relativa ocorreram na avaliação de três grandes espaços construídos: Edifícios do BNDES, INPI e RB1 (dito inteligente), onde foram avaliadas e dimensionadas as condições ambientais (acústica, térmicas, lumínicas, qualidade do ar, conforto espacial e segurança);

- Estudos para o delineamento das necessidades de regulamentação do espaço aéreo para a área de manobra na inserção de aeronaves de grande porte (localização de sítios aéreos) no sistema de tráfego a consequente projeção de novos aeroportos; Estudos realizados com ENAC-LARA/Universidade de Toulouse II e LAAS/CNRS;

- Um estudo sobre a competição no transporte aéreo utilizando entre outros sistemas uma versão fuzzy do modelo de Nash, trabalho publicado na íntegra pela NASA em sua revista “Scientific and Technical Aerospace Report”;

- Modelagem com critérios fuzzy para o estudo de localização de plantas nucleares de potência no Brasil;

- Modelagem para definir indicadores de atratividade entre bens e serviços para regiões de consumo, os estudos do impacto econômico para a prática de políticas de preço de produtos e serviços, entre outros.

O LAB FUZZY está capacitado a realizar as seguintes atividades:

- Estudos locacionais de plantas complexas a partir do Modelo COPPE-COSENZA;
- Estudos da interferência de plantas de grande porte ou aglomerados industrias;
- Estudos de impactos econômicos de empreendimentos e suas interações em áreas periféricas;
- Estudos de atratividade de produtos e serviços para centros/regiões de consumo;
- Estudos econômicos para análise de competitividade empresarial;
- Modelagem de algoritmos complexos em Lógica Fuzzy;
- Modelagem de sistemas de apoio a tomada de decisão multicritério;
- Modelagem de aplicativos informáticos baseados em sistemas nebulosos para pesquisa e análise de cenários com Sistemas de Informações Georreferenciadas;
- Modelagem de sistemas complexos de logística e operações visando otimização dos fatores de competitividade;
- Estudos de áreas candidatas a receber investimentos para a formação de aglomerados industriais com delineamento do perfil de empreendimentos com maior aderência ao sistema econômico;
- Estudo para inserção de produtos e serviços em mercados competitivos;
- Modelagem de indicadores de desempenho e sistemas de acompanhamento;
- Sistemas de acompanhamento de operações complexas visando amparar usuários e empresas na mitigação de riscos e automatização de processos de fiscalização, controle e registro;
- Criação de sistemas de inteligência artificial de complexidade lógica.

O LabFuzzy atua intensivamente no uso e na discriminação dos conceitos da Lógica e da Matemática Fuzzy através de pesquisas e projetos em parceria com diversas instituições no Brasil e no Exterior; na formação e aprimoramento de recursos humanos, através de disciplinas e seminários relacionados ao tema.

Registra-se um elevado número de teses de doutorado e vários artigos publicados em revistas internacionais indexadas.

O LabFuzzy, no campo da pesquisa, está integrado ao "Laboratoire d'Automatique et de Recherche opérationelle (LARA) do Départment Transport Aérien de l'École Nationale de l'Aviation Civile (ENAC).

Vários artigos internacionais já foram publicados em colaboração com ENAC, LAAS/CNRS e Universidade de Toulouse II.

Missão

"Ser referência em pesquisa em Lógica Fuzzy, criando soluções inovadoras, agregando valor na geração de conhecimento e retorno à sociedade".

Conhecimento

Um Laboratório comprometido com a produção de artigos, publicações, projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação.



Para saber detalhes acesse aqui.

 

Convênios

Instituições de fomento à pesquisa, centros de inovação e laboratórios da rede de cooperação científica.

Para saber detalhes acesse aqui.